Coração obstinado

De ver o que não quero

Tenho medo dos olhos abrir

Cada dia é uma batalha

Meu corpo maltratado

Com feridas mal saradas

Só pensa em desistir

Mas o coração obstinado

A Deus tão apegado me diz

Vais prosseguir

Cada dia mais cansado

Com meu ser todo em pedaços

De tantas mentiras ouvir

Lanço um grito sufocado

Um lamento enjaulado

Senhor deixa-me desistir

Mas o coração obstinado

De tão apegado me diz

Vais prosseguir

A alma maltratada

Já não sente nada e só

Pensa vale a pena insistir?

Pois tudo que almejo é

Lançar-me em teus braços

Ouvir tua voz e pedir

Senhor, Senhor deixa-me desistir

Mas coração obstinado espreita

Indomável a Deus tão apegado

Me diz – Vai, vai prosseguir

Pois nesta busca incessante ocupa

A alma e todo meu ser

Aguarda ansioso o instante em

Que direi em teus braços

Senhor, foi bom não desistir